Sexta-feira, 12 de Outubro de 2007

12 de Outubro de 1972, PIDE assassina o estudante Ribeiro Santos


1972: O ANO DA MORTE DE RIBEIRO SANTOS- um movimento sem nada a perder
E eis-nos que chegamos ao assassinato de Ribeiro dos Santos. Vejamos (ou recordemos, para alguns) como tudo aconteceu, em particular, na altura do funeral. Mas depois a agitação continua...

O ANO DA MORTE DE RIBEIRO SANTOS

Um movimento sem nada a perder

O assassinato de Ribeiro dos Santos, a 12 de Outubro, marcará o movimento estudantil contra a ditadura até ao 25 de Abril. É a primeira vez que ocorre um facto de tal gravidade e as ondas de choque deste crime não só arrumarão de vez uma já utópica "normalização da vida universitária", como generalizam, nas gerações liceais urbanas, uma combatividade que cresce até à queda do regime.
Na noite do assassinato, os ânimos dos trezentos estudantes reunidos no Técnico impõem a pacífica aprovação do comunicado "À população", a paralisação geral da universidade e a ida em massa ao funeral. Quando a urna sai da casa de Ribeiro Santos, no Largo de Santos, o carro funerário está à porta já aberto. Porém, para surpresa de muitos, o caixão é conduzido para o lado oposto, aos ombros de alguns estudantes. O objectivo é levá-lo em desfile até à Ajuda, pela rua das Janelas Verdes. A polícia carrega, derruba o caixão e substitui os estudantes por agentes. Há vinte presos e bastantes feridos, entre os quais alguns polícias. No cemitério, onde se voltará a juntar parte dos manifestantes, entoa-se o hino nacional em ambiente de grande consternação. Do Alto da Ajuda, para onde correm outros, descerão grupos que prolongarão os confrontos pela noite. São atacados bancos em vários locais e a embaixada americana tem os vidros partidos. Dentro dos muros do hospital-prisão de Caxias também há agitação. (...)
Nos dias seguintes a universidade está parada, os estudantes desdobram-se em manifestações turbulentas e distribuições de panfletos à população. (...) Na tentativa de travar o crescendo de manifestações, a 17 de Outubro são passados mandatos de captura contra os quatro primeiros dirigentes da AE de Ciências e da direcção cessante da AEIST. Alguns conseguem escapar e permanecer na sombra. Os plenários de Lisboa, a 19 e 20 de Outubro, são impedidos pela polícia. Toda a cidade se encontra super-policiada. A DGS realiza buscas nas casas de dirigentes associativos de Ciências, ISCEF, Técnico e Medicina. Muitos são levados para Caxias. Em Novembro, multiplicam-se as greves estudantis. Sales Luís encerra o Técnico, para impedir a agitação contínua. Farmácia e Letras também fecham. Muitos dos estudantes suspensos são incorporados no Exército colonial. Uma semana depois do funeral, é Costa André, obscuro secretário de Estado da Instrução e Cultura que aborda na televisão a situação na universidade.
"o objectivo único da agitação estudantil organizada é destruir os fundamentos sobre que assenta a vida social contemporãnea, derrubar o governo- como também é indicado nos panfletos-conduzir a uma acção revolucionária de rua, a partir das escolas, ou paralisar a vida universitária. Constituem simples degraus de uma escalada cuidadosamente planeada e organizada algures no mundo".

(...)



Vararam-te no corpo e não na força
e não importa o nome de quem eras
naquela tarde foste apenas corça
indefesa morrendo às mãos das feras.


Mas feras é demais. Apenas hienas
tão pútridas tão fétidas tão cães
que na sombra farejam as algemas
do nome agora morto que tu tens.


Morreste às mãos da tarde mas foi cedo.
Morreste porque não às mãos do medo
que a todos pôs calados e cativos.


Por essa tarde havemos de vingar-te
por essa morte havemos de cantar-te:
Para nós não há mortos. Só há vivos.


José Carlos Ary dos Santos


música: Coro Popular o Horizonte é Vermelho

publicado por antoniomaia às 06:34
link do post | comentar | favorito

.sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Setembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. 12 de Outubro de 1972, PI...

.arquivos

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds